Category Archives: Mahatma Gandhi

Preceitos de vida

Disciplina (452)

gandhi

“Os jogos de azar são mais difíceis de combater do que a bebida pois estão na moda e passam por virtude aos olhos de muitos. Está, finalmente, ainda na moda considerar a bebida como uma fraqueza.”

Anúncios

Não violência (451)

gandhi

“Tirar a vida pode ser um dever. Não destruímos nós em cada dia tantas vidas quantas necessitamos para sustentar o nosso corpo? Para a alimentação, tiramos a vida, vegetal ou outra; para a saúde, destruímos os mosquitos e outros insetos com pesticidas. E para proteger a vida dos camponeses, não será o nosso dever matar os animais selvagens que os ameaçam?”

Disciplina (450)

gandhi

“Esperemos que um público mais vigilante saiba encontrar um lazer mais são do que as corridas de cavalos. É assim que há de marcar a sua desaprovação.”

Não violência (449)

gandhi

“Na minha qualidade de membro de uma comunidade que acredita na não violência e que cultiva algumas courelas de terra, devo decidir como defender as colheitas contra os danos causados pelos macacos. Toda a vida sendo sagrada para mim, não posso senão considerar como contrário à não violência todo o ferimento infligido ao macaco. Para salvar as colheitas, não posso no entanto hesitar em lançar o ataque contra os macacos pois não poderia haver sociedade sem agricultura – e portanto sem algumas destruições de vidas. É pois tremendo de medo e de sentimento de culpa que participo no mal causado aos macacos, esperando um dia poder sair deste terrível dilema.”

Disciplina (448)

gandhi

“Resumir toda a religião às interdições e às prescrições alimentares, como se tem tendência em fazê-lo na Índia, seria tão absurdo como não se impor nenhuma restrição nesse domínio e deixar livre curso a todos os apetites.”

Não violência (447)

gandhi

“A mola de todos os atos de um militante da não violência é a compaixão. Ele deve fazer tudo para evitar a destruição da mais minúscula das criaturas e para salvá-la. Esforça-se assim constantemente por não se deixar prender no abraço mortal do desejo de violência. Mas, ao mesmo tempo que cresce no domínio de si e na compaixão, deve saber que nunca se há de libertar completamente da sua agressividade.”

Disciplina (446)

gandhi“Se quisermos convencer os nossos concidadãos a respeitar virtude da temperança, e assim atingir a nossa meta pela não violência, não deveremos deixar aos futuros governos a sorte de milhões de homens e de mulheres nas garras da maldição dos intoxicantes e dos narcóticos. Pois as autoridades públicas não são as melhor colocadas para desviar o bêbado do seu vício. O que elas podem é pôr fim à emissão de licenças para vender bebidas.”