Ágora

“No Egito, a astrônoma, filosofa, poetisa Hipátia luta para salvar a sabedoria adquirida pelo mundo antigo. Seu escravo Davus está dividido entre por sua senhora e a possibilidade de ganhar sua liberdade ao se unir com Cristianismo.”

“O filme ÁGORA (Mod Producciones, 2009), que conta a história de Hipácia de Alexandria, também retrata a ascenção do cristianismo na época, e a destruição da Biblioteca de Alexandria. A história é contada do ponto de vista dos não-cristãos e dos que cultuavam os antigos deuses, inclusive mostra um sincretismo entre a religião grega e egípcia. Os neo-cristãos é que não compartilham dessa tolerância e partem para o desrespeito aos deuses dos outros, arrogantemente. São retratados no filme como uma turba de vândalos, depredando as estátuas e imagens do que eles consideram idolatria, culminando com a invasão e destruição da Biblioteca, sem se importar com o fato de ali haver obras únicas e insubstituíveis. Vendo o filme surge na mente a pergunta, «como foi possível chegar a esse ponto?»”

Hipátia de Alexandria

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s