Uma mão suja a outra

milionario“Os elementos das diversas organizações entreolharam-se, embaraçados. A situação chegara a um impasse e o pequeno arménio revelava-se intratável. No entanto, a ideia de pagarem em dinheiro e verem o fisco ficar com uma parte dos lucros parecia-lhes insuportável. Cada um sentia que entregar de mão beijada tanto dinheiro ao estado era inaceitável, sobretudo tendo em conta que existia uma maneira simples de contornar o problema, o pagamento em géneros. Porém, todos tinham também consciência de que essa solução era pouco ortodoxa e provavelmente não prevaleceria em tribunal, o que seria catastrófico. Como convencer Kaloust?” – página 372

“Olhe para eles”, disse. “Os homens do petróleo são como gatos. Quando os escutamos, nunca sabemos se estão a lutar uns contra os outros ou a fazer amor…” – página 373

in “Um milionário em em Lisboa” de José Rodrigues dos Santos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s