“Vai uma bejeca? (sexo, mamas, porno)”

Passeava, navegava, surfava ou lá como raio é que se diz, na internet, na realidade o que fazia era certificar-me de como se escreve “bejeca” para responder a um comentário, como se a busca aleatória no Google certifica-se coisa alguma, eis senão quando me deparo com o seguinte blogue: “A Dolorosa Verdade – Alguém tinha de vos contar a verdade. Qualquer semelhança entre isto e a realidade é pura realidade.” Embora o bloguer pareça já se ter fartado de reclamar, o que é pena, o artigo é bastante hilariante por ser tão realista, ora leiam:

“Como abstémio que sou tenho uma visão distanciada deste país onde se dá importância demais ao que se come e, principalmente, ao que se bebe. Existem várias vertentes do “tugas alcolicus identificatus”, vejamos então:

– Aquela espécie que se vê muito. Animal que gosta de beber e bebe tudo o que lhe aparece à frente a que horas for.

– Aquele que finge que sabe de vinho (epá gosto muito quando ficam a olhar para uma garrafa que lhe deram e dizem: “este é bom” fazendo cara de quem entende. Pertencem à espécie anterior mas disfarçam.

– Aqueles que só se conseguem divertir a “buberi” e de preferência sem gastar. São os que mais bebem e os que bebem pior e também são os mais novos. Por mais que digam o contrario não conseguem sair à noite sem beber, preferem comer mal e “buber” bem.

– O das “bejecas” que passeia a sua pança pelos cafés para beber “mines” normalmente acumula com a 1ª espécie.

Para já devo lembrar que esta gente anda toda nas estradas por isso até acho que morrem poucos Portugueses nas estradas dadas as espécies acima referidas. Mas a parte que eu gosto mais é como eles lidam com um abstémio. Não acreditam que uma pessoa não bebe, depois insistem para que bebamos (nesta fase já me apetece agredir gente e furar cabeças). Existem amigos meus que conheço desde que me lembro que sou gente que ainda me perguntam se não bebo nada, é ridículo. Sair à noite é ver o triste espectáculo de putos (M e F) de 12 anos perdidos de bêbados no meio das ruas porque “são homens”. Nós temos lei, não temos é quem a faça cumprir. Deixo aqui alguns factos para reflectirmos:

– Na Suécia quem é apanhado com mais de 0 de alcoolemia dorme na prisão e é presente a juiz.

– De que servem os alcoólicos anónimos se quando lá chegam a 1ª coisa que dizem é: “olá o meu nome é xxxxx”

– Se o código da estrada fosse cumprido morria muito pouca gente nas estradas. ( o código da estrada diz que mais de 1.2 de Álcool no sangue dá cadeia, quantos lá estão?)

– Os governadores civis devem ser as pessoas que mais cartas recebem no pais onde todos dependem da carta de condução para trabalhar.

Este pais andará melhor no dia em que se fizerem cumprir leis.

AH é verdade o sexo as mamas e o porno é só para aumentar a audiência do blog seus depravados.”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s