ArtFalco – Embaixadores da Natureza

12 ou 13 anos. É verdade. Não via o meu amigo Miguel há doze ou treze anos. Não fiquei absolutamente nada surpreendido por vê-lo dedicado ao teatro e aos animais. Ser falcoeiro como forma de vida, não é para qualquer um. Encontrámo-nos na Feira Medieval em Óbidos. Deixo o link na imagem para quem queira visitar o blogue a saber mais acerca da “ArtFalco”.

4 responses to “ArtFalco – Embaixadores da Natureza

  1. Miguel Gomes

    Grande Nuno… Realmente, desde o final das nossas lides académicas que não te via. Mas a amizade fica, tal como a satisfação por te voltar a encontrar…
    No voo livre de uma Águia torna-se fácil sentir a gratificante satisfação para ir em frente… Elas voam, e eu voo com elas…
    Até breve…

  2. nunoanjospereira

    Ver-te trabalhar com as aves é um prazer. A mensagem, o momento que passa ao ver-te interagir com os animais, faz-me eliminar o verbo “trabalhar” porque, quem está deste lado a assistir, como eu estive, fica com os olhos a brilhar e o sorriso no rosto por tal momento de prazer. É uma surpresa, uma lufada de ar fresco e uma porta para um momento bem real, contrataste com tanta realidade virtual que nos rodeia, de contacto e aprendizagem com a natureza. Depois de assistir ao vosso espectáculo talvez as pessoas fiquem mais sensibilizadas para proteger as aves. Em S.Mamede, que é a terriola a seguir a Óbidos, foram soltas meia dúzia de águias para que nidifiquem aí perto numa escarpa, visto a “Serra de Montejunto” ter ardido, onde ainda a zona de nidificação é protegida, algumas delas já fazem parte dos enfeites de algumas lareiras dos habitantes locais.
    Agora das nossas lides académicas… lembro-me como se fosse hoje da enormidade do teu talento! Além de quereres fazer sonoplastia para uma peça de teatro em directo (tinha a ver com um burro com o rabo muito comprido) compunhas e tocavas de forma muito original. Não me surpreenderia se um dia deste, te visse a tocar um instrumento medieval para juntamente com as aves!

  3. Rosa Carioca

    A verdadeira amizade não acaba, apenas hiberna.
    É deliciante apreciar o vôo das águias!

  4. nunoanjospereira

    É verdade, e só vou tendo consciência disso, quando vou encontrando amigos de verdade, que não via há muito tempo.
    Aqui no sopé da Serra de Montejunto temos o privilégio de ver aves de rapina em estado selvagem.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s