A ética e a experiência da totalidade

A ética e a experiência da totalidade O facto de existirem pessoas que por característica própria não se interroguem sobre a sua realidade, não é nada de novo, nem sequer algo de anormal. O que é novo na contemporaneidade é a recusa de olhar o óbvio — já não se trata de aceitar ou não um dogma, como em tempos passados; mas de recusar, na sua subjectividade, a própria lógica. O ser humano moderno, entrosado nos meandros da técnica, tornou-se paradoxalmente ilógico quando tenta compens … Read More

via perspectivas

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s